Quais são os efeitos colaterais do anticoncepcional?

7 de jan de 2011

A pílula anticoncepcional é uma combinação de estrogênio e progesterona com a função de inibir o amadurecimento dos óvulos. Sem óvulos não há ovulação, sem ovulação não há fecundação, e sem fecundação não há gravidez.

Além de ser indicada como um dos melhores métodos para se evitar uma gravidez indesejada, a pílula anticoncepcional pode ser indicada para tratamentos de endometriose, ovários policísticos, tensão pré-menstrual, cólica menstrual, problemas com oleosidade e acne.

Aplicação da Pílula

A pílula anticoncepcional funciona através da ingestão diária de uma pequena quantidade dos mesmos hormônios que são produzidos nos ovários.

Esta ingestão diária de hormônios tem a função de “enganar” o sistema de regulação simulando uma gravidez.

Quando termina a cartela, a ingestão do hormônio cessa e ocorre a menstruação.

A pílula deve ser tomada sempre à mesma hora. Nas embalagens de 21 comprimidos, toma-se todos os dias sem parar, interrompe-se durante 7 dias e inicia-se uma nova embalagem no 8º dia. Nas embalagens de 28 comprimidos, não há necessidade de interrupção.

Efeitos Colaterais do Anticoncepcional

Os efeitos da pílula variam muito de mulher para mulher: há mulheres que são muito mais sensíveis aos componentes da pílula que outras. Por isso, é importante consultar um ginecologista para que ele indique qual a pílula mais adequada no seu caso.

Anticoncepcional

Podem ocorrer os seguintes sintomas:

  • Retenção de líquido e consequentemente aumento do peso.
  • Alterações no humor, como irritação, agressividade e até mesmo depressão.
  • Dores de cabeça fortes e incomuns.
  • Indisposição no estômago ou vômitos.
  • Sangramento intermenstrual.
  • Alteração na libido.
  • Seios doloridos.

Pílula do Dia Seguinte

A pílula do dia seguinte é uma medicação de emergência utilizada em até 72 horas após uma relação sexual sem proteção, e tem como objetivo evitar a gravidez.

Esta pílula só deve ser usada em caso de emergência e não como método anticoncepcional de rotina. A ênfase no uso esporádico se justifica porque a pílula do dia seguinte libera um nível de hormônios altíssimo, podendo trazer efeitos colaterais sérios. O uso excessivo também faz com que sua eficácia diminua, além de facilitar distúrbios hormonais.

A pílula do dia seguinte deve ser usada conforme prescrição. Com o uso correto, ela não traz riscos para a saúde e pode prevenir a gravidez com muita eficácia.

Veja também

0 comentários

Participe do blog deixando o seu comentário!