Faculdades à distância

17 de jan de 2011

Com o mundo globalizado, e nossa vida, a cada dia mais interligada à tecnologia e internet, não era de se espantar que as graduações um dia chegassem a ser feitas e concluídas mediante o computador. Algumas pessoas não concordam com esse novo método de ensino e se mantém em postura de desconfiança quanto a veracidade deles.. Mas o fato é que, de uns anos pra cá, o número de faculdades que oferecem cursos de graduação à distância têm aumentado bastante. Assim como, o de pessoas que vêm se mostrando adeptas e satisfeitas com eles.

 

São várias as razões que levam uma pessoa a optar por uma faculdade a distância. Desde horários mais flexíveis e mensalidades mais em conta, a comodidade de estudar em casa e não precisar, por exemplo, pegar condução. O método é geralmente feito via satélite, com aulas que variam desde a frequência normal, cinco vezes na semana, ou, até mesmo, uma única vez na semana. As dúvidas com relação a aula aplicada, o aluno pode solucioná-las por intermédio de e-mail, encaminhado a um professor correspondente. Há quem diga que: “se com o professor presente na sala, ainda tem aluno que não aprende, imagina com o professor ausente?” É um raciocínio que, embora irônico, têm fundamento; Entretanto, acredito também que esse juízo se aplique mais a alunos que, não levam lá muito a sério as aulas, e tão pouco o professor “ao vivo”, não acham?

 

A verdade, é que, quem escolhe uma faculdade à distância, tem que estar seguro e preparado para arcar com o alto grau de disciplina que demanda uma graduação feita desta forma. É necessário organizar muito bem os horários, se comprometendo a estudar, pelo menos, sempre na mesma hora, evitar que se acumule matéria, e se tiver dúvidas nas aulas aplicadas, procurar saná-las de imediato, utilizando o método de tira dúvidas disponibilizado pela instituição encarregada do curso. Desta maneira, graduando à distância obterá sucesso. Para quem se mostra interessado em fazer uma graduação à longa distância, a dica é pesquisar bastante, se informar com antigos professores e, claro, utilizar muito a ferramenta internet a fim de procurar a melhor faculdade a investir.

Veja também

0 comentários

Participe do blog deixando o seu comentário!