,

Cuidados com a garganta neste inverno

1 de jun de 2011

garganta-inflamada

 

A garganta infamada geralmente se caracteriza como primeiro ou principal sintoma de uma gripe, Amigdalite ou até mesmo constipação. A dor de garganta é consequência da inflamação na garganta. Em muitos casos pode vir acompanhada por anginas ou infecção das Amígdalas, órgãos linfáticos situados na garganta.

 

O principal causador da garganta inflamada é um vírus mas além do vírus há uma bactéria a chamada Streptococcus que também causa inflamações como as anginas provocando dores e febre.

 

Por vezes, fatores como o cansaço, stress, fumo, e o consumo de álcool em demasia podem diminuir a resistência e imunidade do organismo, e deixado-o exposto aos causadores das infecções na garganta.

 

Uma causa vulgar da dor de garganta é a amigdalite. As amígdalas protegem a garganta das bactérias invasoras, mas quando as bactérias são em grande número, as amígdalas ficam infectadas e inflamadas.

 

A dor de garganta costuma durar três a quatro dias; se a inflamação na garganta persistir durante mais tempo, consulte o seu médico, pois pode ser um dos primeiros sinais de uma doença, como a mononucleose infecciosa ou a papeira.

 

Seus sintomas costuma ser: alargamento  e dor nos gânglios linfáticos, com garganta inflamada, vermelha e inchada, temperatura alta, dor de cabeça, músculos doloridos (Mialgia) e dor nas articulações (Artralgia).

 

A maioria dos casos de garganta inflamada dura apenas alguns poucos dias e pode ser aliviada com o uso de analgésicos e antitérmicos. Não é recomendável o uso de aspirina em crianças. Gargarejos com água morna e salgada também podem aliviar a dor.

 

Lembrando que nunca deve se fazer uso de antibióticos por conta própria ou apenas por recomendação de balconistas em farmácias, parentes, vizinhos ou amigos. Ao invés disso, o aconselhável é consultar um médico para determinar a necessidade certa de antibióticos a serem usados.

 

A dor de garganta também pode ser prevenida com  ajuda de uma alimentação adequada.

 

Para passar longe e evitar quadros do problema, consuma frequentemente:

 

- Frutas e legumes, que fornecem vitamina C;

- Aumentos ricos em vitamina A e betacaroteno, como fígado;

(exceto em caso de gravidez), cenouras e espinafres;

- Peixe gordo, que fornece vitamina D;

- Azeite e abacates, fontes de vitamina E;

- Iogurte rico em acidophilus para proteger dos efeitos dos antibióticos.

 

 

 

Acesse: www.exercasuafe.com.br

 

 

Por Malanny Serejo/ foto : divulgação

Veja também

0 comentários

Participe do blog deixando o seu comentário!