, , ,

Dicas de como ser chique!

9 de jun de 2011

Set-132873-500

 

Algumas pessoas conseguem se vestir com muita criatividade e aparentemente zero de esforço, mas relaxe você também pode aprender a criar o seu estilo!

 

Coco Chanel, Jackie O, Kate Moss, Carolina Ferraz e Giselle Bündchen o que elas têm em comum? O que liga todas essas mulheres é o elemento principal da arte de vestir: o "estilo".


Como as tendências estão cada vez mais disponíveis em lojas de todos os preços, o estilo é a única forma de se destacar na multidão.


O estilo tem muito a ver com o auto-conhecimento, só quando aceitamos quem somos, nos sentimos seguros para apostar nas próprias ideias de moda.

images (2)

 

Ninguém nasce com estilo, a gente vai lapidando com o tempo.

Eu aprendo a cada dia a ser chique, gastando pouco, mas usando a criatividade, me amando, escolhendo roupas de qualidade e que fiquem bem em mim!

 

Sou Analista de Marketing e sei que uma boa aparência ajuda a abrir portas na nossa sociedade, até porque, não adianta, as pessoas serão sempre julgadas pela aparência! Então, o jeito é ficar antenada e saber unir moda + atitude.

 

Ser chique também é ter um bom caráter e educação! Esses comportamentos são importantes e revelam quem realmente somos!

 

 

images

 

Para adotar seu estilo de vestir e se destacar dentre todos, existem algumas regras e aqui vão elas.

 

Defina-se

  • É um dos conselhos mais antigos, "diga como você anda que eu lhe direi quem tu és". Feita as adaptações, o ditado é simples: quem você é? Qual sua idade? E profissão? Onde você mora e onde você costuma viajar? Que lugares frequenta? Um estilo bem resolvido é construído com base em dois pilares. Estilo de vida e biotipo. Quando você define se é clássico, retro, romântico, ou uma mistura desses. Fará compra certeiras.

Memorize

  • Monte um mural com imagens que você gosta de catálogos ou revistas, as ideias não vêm do nada, é preciso alimentar a criatividade. À medida que o tempo passa e você adiciona novas fotos percebe como o seu gosto vai mudando.

Limpe

  • Dê aquela geral no seu guarda-roupa. Tire tudo e reavalie cada roupa que lhe cai bem e o que não lhe servir mais, doe tudo. Este passo ajuda a enterrar a pessoa que você não é mais.

Recheie

  • Toda mulher deve ter peças coringas. São as peças mais importantes do seu guarda-roupa. 1 vestido, 1 terno, tricôs (de gola V, canoa e rulê), 1 camisa branca, 1 scarpim, 1 bota, 1 sandália fina de salto, 1 rasteira, 1 jeans, 1 jaqueta, 1 bolsa de cor neutra. Considere todas as áreas de sua vida, do trabalho ao lazer.

Ame e ame-se

  • Não guarde roupas e acessórios que você gosta pouco ou mais ou menos. Você tem que amar a roupa, pois só assim terá a sensação de segurança. Um jeito de medir o impacto da produção são os elogios que você receber.

Compre o necessário

  • Não caia na tentação de comprar por impulso ou porque está na promoção, você pode se arrepender, como quem quebra uma dieta comendo uma caixa de chocolates. Saiba exatamente o que você precisa, caro ou em conta, necessário ou mimo. Faça a seguinte pergunta: Eu realmente preciso disso? Isso ajuda a nos livrar das más compras e também, das dívidas que poderiam ser evitadas!

Liberte-se

  • Estilo é liberdade. Não se censure se tiver vontade de vestir algo que a moral fashion condena. Mas cuidado com os exageros.

Misture

  • Mas nem tanto, muitas grifes juntas matam a produção, não adianta se esconder atrás de looks assinadíssimos, pois estilo independe de etiqueta. O melhor é dar o papel principal a uma ou duas peças do look.

Balanceie

  • Ter estilo é saber renunciar as tendências que não são para você. Os comprimentos que não se adaptam ou as cores que não combinam com seu tom de pele.

Renuncie

  • Definitivamente, estilo não é eterno, ele reflete um momento de sua vida e toda vez que você muda de casa, emprego, condição social, ambiente, namorado, é natural que sua imagem se transforme também. Por isso, dê boas vindas às mudanças!

Veja também

0 comentários

Participe do blog deixando o seu comentário!