, , , , , ,

Cuidados com o corpo na gravidez

14 de dez de 2011

images (1)

 

É por meio da pele que as transformações exteriores do corpo de uma gestante podem ser percebidas com mais nitidez. As mudanças não acontecem apenas na barriga, esticada durante os meses de gestação, mas também no rosto, cabelos e seios. No entanto, em muitas futuras mamães, a pele costuma melhorar, como explica a dermatologista Ligia Kogos . “Com o banho de hormônio pelo qual a grávida passa, ela fica com a pele lisa, olhos brilhantes, cabelo abundante e seios mais cheios”, diz a doutora Ligia. “Parece que a natureza fez de propósito para a fêmea manter o macho ao seu lado durante o período da gestação”, completa ela.

 

Com ou sem atrativos para o macho primitivo, muitas futuras mamães ficam com a pele mais suscetível a cravos e a espinhas – principalmente se elas já os tinham antes da gravidez – e manchas, também conhecidas como melasmas. “Esta alteração da pigmentação ocorre em 60% das grávidas”, diz a médica dermatologista Silvia Marcondes, Diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia em São Paulo e mestre pela Escola Paulista de Medicina.

 

A médica explica que estas manchas costumam ocorrer geralmente nas bochechas, lábio superior, testa e queixo. Têm cor acastanhada, são irregulares e atingem mais as morenas e as que se tomam sol sem proteção, algo indispensável para as gestantes. “O uso diário de protetores solares é importantíssimo para evitar o aparecimento de manchas”, alerta a doutora Silvia. A pigmentação também pode ser alterada nos mamilos, auréolas mamárias, axilas, pescoço e abdômen. Mas isso não é motivo para pânico, já que as manchas desaparecem gradativamente após o parto.

 

download (1)

Estrias – O aumento de volume da barriga, quadris e seios pode trazer também o surgimento de estrias, que ocorrem devido à distensão durante a gestação. As indesejadas linhas rosas e brancas aparecem principalmente durante o segundo e terceiro trimestres da gravidez. “Por conta disso, a gestante não deve engordar muito, cuidar da alimentação e hidratar bem a pele do corpo”, diz Ligia Kogos, lembrando que estas marcas são indeléveis. “De fato, ainda que não existam fórmulas milagrosas para evitar as estrias, uma boa hidratação da pele pode amenizar este processo”, reforça Silvia Marcondes. A limpeza constante da pele também é recomendada pelas dermatologistas.

 

Alergias – Durante o período da gravidez, a mãe também deve tomar cuidado especial com as alergias que já tem e também com as que possam surgir eventualmente, como a prurido gestacione. “São pequenas manchas parecidas com picadas de inseto que não causam grandes problemas, mas incomodam, por provocarem coceiras”, explica Ligia Kogos. “É um problema dermatológico sem outras consequências e que desaparece após o parto”, diz ela.

 

Limitações – Um dos tratamentos dermatológicos evitados durante a gestação são os feitos à base de ácido retinóico, inclusive para aplicações externas. “Mesmo sem conhecer casos de prejuízo pelo uso na epiderme, sabemos que a ingestão de medicamentos com esta substância tem poder teratogênico, capaz de causar malformações no feto”, explica Ligia. “Por isto, também por uma questão de ética, não utilizamos, ainda que ele seja aplicado só na camada externa da pele”, diz a médica.

 

 

images (2)

 

Cabeleira – Os cabelos são, de acordo com as dermatologistas procuradas pelo blog A Família Cresceu, os grandes beneficiados com a gravidez. “Os cabelos caem menos durante a gestação”, diz a dermatologista Silvia Marcondes. Isso acontece por conta da ação da progesterona, que, além de contribuir com a queda do cabelo, o torna mais volumoso. O aumento de pêlos é outra coisa que pode ocorrer, especialmente com as mulheres de pêlos mais escuros. Porém, em um período de dois a quatro meses após o parto, pode ocorrer uma queda acentuada dos cabelos.

 

Tinturas – O uso de tinturas, em especial no couro cabeludo, é um ponto controvertido, não recomendado por muitos médicos. “O couro cabeludo é muito vascularizado. Os elementos químicos da tintura, ao caírem na corrente sanguínea da mãe, podem ser tóxicos para o bebê”, diz o ginecologista e obstetra Artur Dzik, diretor do serviço de reprodução humana do hospital Pérola Byington, de São Paulo, e doutor em ginecologia pela FMUSP. O médico indica o uso da henna como um bom substituto para as tinturas, por ser um composto natural, obtido pela trituração de plantas secas.

 

Porém, a dermatologista Ligia Kogos afirma que as modernas tinturas não prejudicam nem a grávida, nem o feto. “As mulheres que já tingiam os cabelos antes da gravidez podem continuar a fazer isto, pois os produtos atualmente utilizados não são prejudiciais”, diz ela que já participou de congressos de ginecologistas para falar sobre o uso da tintura entre as grávidas.

 

Vale o mesmo, segundo Ligia, para tratamentos como escova progressiva e relaxamentos. “A grávida pode continuar a fazer o que fazia antes. Ela só não pode tentar, pela primeira vez, tratamentos como estes durante a gravidez”, diz. A dermatologista alerta que não é tempo para experimentações, em especial as que possam provocar efeitos alérgicos. “Isso se aplica também a um prato novo, por exemplo. Se ela nunca comeu um risoto à base de um peixe diferente, por exemplo, é recomendável que espere até o final da gravidez, para não ter nenhum tipo de surpresa”, afirma Ligia Kogos.

 

Vasinhos – Com a sobrecarga no sistema circulatório da gestante, ela corre o risco de desenvolver vasinhos nas pernas depois do sexto mês. Porém, assim como as outras manchas e alergias, a tendência é de que eles desapareçam após a gravidez.

 

 

images

 

Múltiplos – Se a lista de cuidados é grande para uma mulher que gera apenas um bebê, ela só aumenta para as grávidas de múltiplos. “Esta gestante precisa ter um cuidado especial quanto à dieta e hidratação da barriga”, diz Ligia Kogos. “Especialmente após o sexto mês ela deve evitar produtos muito calóricos, como chocolates, amendoim, refrigerantes, pães e doces, porque corre o risco de aumentar exageradamente o volume do abdômen – que já é maior que o normal”, explica a dermatologista. “Porém, as mulheres mais bonitas que tenho visto são as grávidas de múltiplos, muitas delas entre minhas clientes”, derrete-se Ligia Kogos. “Elas vêm nos visitar com todos aqueles carrinhos e nos causam inveja, pois estão enxutas, magrinhas”, revela Ligia.

 

Dicas – De acordo com a dermatologista Silvia Marcondes, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a grávida deve fazer o uso diário de protetor solar, que deve ser reaplicado sempre que a exposição for maior que duas horas. “É recomendável também o uso diário de um bom hidratante em toda a pele e, se necessário, o uso de cremes especiais sempre prescritos pelo dermatologista”, diz Silvia.

 

A vitamina C em cremes é um outro elemento que pode facilitar a vida das gestantes. “Ela não é gordurosa, aumenta a resistência da pele da grávida aos efeitos solares e hidrata”, diz Ligia Kogos.

 

Outras substâncias como ureia, silicones modernos (que funcionam como barreiras de proteção), avelã e macadâmia, especialmente para a região da barriga, já que estes itens hidratam, tonificam e melhoram a elasticidade da pele. Por fim, as principais características do corpo da mulher durante esta época devem ser exploradas, como recomenda Ligia Kogos. “Ela deve aproveitar os pontos fortes, como o busto, usar grandes decotes, aproveitar a moda de vestidos franzidos que imitem batas e deixar os cabelos soltos, com o volume que eles têm nestes meses”, diz.

 

 

Fonte: http://www.afamiliacresceu.com.br/2006/03/pele_os_cuidados_que_as_gravid.php

Veja também

0 comentários

Participe do blog deixando o seu comentário!